PARTILHAR
RESERVAS
GO UP
Image Alt

Aldeias Históricas

Melhor do que o passeio, só mesmo as histórias que cada aldeia tem para contar! Em contacto com a Natureza, estes passeios são ideais para quem tem curiosidade em conhecer o que está para além do que normalmente vê, para se encontrar com as pessoas que guardam as tradições que são o que de mais autentico existe em Portugal.  Sinta a paisagem! Descubra os recantos do Alto Minho.
Para terminar a sua viagem com uma nota alta, junte os amigos à mesa, almoce num dos restaurantes típicos e delicie-se com a gastronomia da região!

Soajo

Localizada em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês, a vila de Soajo é uma povoação milenar, situada numa zona montanhosa de grande beleza, predominantemente rural. A vila é caracterizada pelas suas ruas pavimentadas com lajes de granito e as casas construídas com blocos de pedra, onde a paz de espírito impera e o tempo parece ter parado, rodeada por uma natureza quase imaculada.  A sua eira comunitária é ainda hoje um dos seus maiores atractivos, constituída por vinte e quatro espigueiros com mais de 200 anos, sendo muitos deles ainda hoje utilizados pela população para guardar e secar o milho! Visite os monumentos megalíticos, as lagoas do rio Adrão e a faustosa flora da serra, onde pode encontrar uma das raras plantas carnívoras de Portugal: a orvalhinha, de hábitos insectívoros.

Sistelo

A aldeia de Sistelo situa-se no concelho de Arcos de Valdevez, em pleno Parque Nacional da Peneda-Gêres, junto à nascente do rio Vez. É um dos mais belos exemplos da natureza moldada pela 
mão humana. Famosa pelas suas paisagens em socalcos, onde se cultiva o milho e pasta o gado valeu-lhe a classificação oficial de monumento nacional e a informal de “Tibete português”. A aldeia encontra-se muito bem preservada, tendo sido recuperadas as casas típicas de granito, os espigueiros e os lavadouros públicos. O Castelo de Sistelo, ex-líbris da aldeia, merece uma cuidadosa visita: trata-se de um palácio de finais do século XIX onde viveu o Visconde de Sistelo. Caminhe pelos percursos pedestres, pela ecovia do Vez e coleccione fotografias de cortar a respiração!!

Lindoso

Espigueiros há muitos, mas este é o maior núcleo da Península Ibérica. São 64 no total, de diferentes tipologias, construídos no século XVIII. Uns metros acima ergue-se o Castelo do Lindoso. Foi mandado construir no reinado de D. Afonso III mas era a menina dos olhos de D. Dinis, que aqui residia quando ia caçar ao Gerês. Foi importante na estratégia da defesa fronteiriça e hoje alberga um museu. Calcorreie os percursos pedestres, abasteça-se de água fresca na Fonte da Tornada, veja gravuras rupestres, visite os moinhos e a barragem 
do Lindoso, o mais potente produtor hidroeléctrico em Portugal.

Corno do Bico

Situada numa região montanhosa de formas suaves e arredondadas, a Paisagem Protegida de Corno de Bico (2175 ha) culmina, como o nome deixa antever, no Corno do Bico (883 m), caracterizando-se, sobretudo nas áreas de maior altitude, pela presença de conjuntos de blocos arredondados de granito, dispostos isoladamente ou sobrepostos que conferem um aspeto caótico à paisagem. As encostas, retalhadas por campos agrícolas, muros e socalcos, acolhem importante mancha de carvalhal, fruto das arborizações efetuadas no século passado pelos Serviços Florestais.